Ilhas Salomão

Extensão territorial: 28.896 km².

Localização: Oceania.

Capital: Honiara.

Clima: Equatorial.

Governo: Monarquia parlamentarista.

Divisão administrativa: 4 distritos subdivididos em conselhos de governo.

Idioma: Inglês (oficial).

Religiões: Cristianismo 95,3% (protestantes 38,2%, anglicanos 32,3%, católicos 19,3%, outros 5,5%), outras 4,4%, ateísmo 0,3%.

População: 535.699 habitantes. (Homens: 277.313; Mulheres: 258.386).

Moeda: Dólar das Ilhas Salomão.

 

Nas Ilhas Salomão, cerca de 10% da população nativa, de pele negra, tem cabelo notavelmente loiro o que é um fato curioso e lindo. Alguns insulares acreditam que a cor seria resultado da exposição excessiva ao sol, ou de uma dieta rica em peixe. Outra explicação seria a herança genética de ancestrais distantes — mercadores europeus que passaram pelos arquipélagos, mas há controvérsias.

As ilhas Salomão recebem esse nome do espanhol Álvaro de Mendaña. Ao chegar às ilhas, no século XVI, Mendaña acha que dali saíram as riquezas que ornaram o famoso templo erguido em Jerusalém, por Salomão, rei dos hebreus.

O norte das ilhas torna-se protetorado alemão em 1885, e o sul, protetorado britânico em 1893. Até 1900 o domínio britânico se amplia para todo o arquipélago. O Japão invade as ilhas em 1942, durante a II Guerra Mundial, mas no ano seguinte quase sua totalidade é recapturada pelos soldados norte-americanos. Em julho de 1978, o arquipélago torna-se país independente e adere à Comunidade Britânica.