Albânia

Albania – Albanien – Shqiperia – Republika Shqipërisë

Capital – Tirana.

Religião – Islamismo 65%, Cristianismo 33% (ortodoxos 20%, católicos 13%), outras 2% (1992).

Moeda (numismática) – leke novo (Albania Lek); o plural de “lek” é “leka”. Código internacional ISO 4217: ALL. A palavra “lek”, named after século XV pelo lorde feudal albanês Lek Dukagjini... A palavra “qindarka” (para moedas), em albanês “qint / qind” (pronuncia-se chint) is a hundred e “qindarka” é “one hundredth”...

Populção: Albaneses 90%, gregos 8%, outros 2% (1996), compõem a população de nacionalidade albanesa. O idioma oficial é o albanês (Albanian), também falado naMacedônia, mas dialetos regionais são falados, sendo os principais: guegue e tosco.

Localização do país – centro-sul da Europa, na Península Balcânica.
Características – litoral baixo e pantanoso; região montanhosa; alpes Albaneses (N); cordilheiras Albanesas Centrais (de N a S); cordilheira do Épiro (O), intercaladas por vales estreitos e profundos; região de lagos (L).

Divisão administrativa – 36 distritos subdivididos em 309 comunas; também a ilha Saseno, no Mar Adriático.

Cidades principais – Durrës, Elbasan, Shkodër.

Patrimônio da Humanidade: Butrinti.

 

 

Pequena e montanhosa, a Albânia viveu quase 30 anos isolada por um regime político fechado. Em 1990, o país emerge do colapso comunista na condição de nação mais pobre da Europa.

As taxas de crescimento econômico de 11% (1993) e 8% (1994) dão alento mas não corrigem as fortes distorções sociais. Em 1997, a falência de instituições financeiras que prometiam lucro fácil aos investidores revolta a população e leva a uma onda de violência.

Com solo rico em minerais, a maioria não explorada, a Albânia detém reservas de petróleo e cromita. A indústria apóia-se nos setores têxtil, de cimento e derivados do petróleo.

O dinheiro enviado por cerca de 500 mil albaneses que trabalham em países vizinhos, como Itália e Grécia, é importante fonte de renda.

História da República da Albânia

A Albânia tem origem no antigo reino da Ilíria. Conquistada pelos romanos em 168 antes de Cristo, é mais tarde (395) incorporada ao domínio bizantino. No século XV cai em poder dos turcos, que convertem a população ao islamismo e adotam política despótica que desperta o nacionalismo, duramente reprimido.

A Albânia conquista independência após as Guerras Balcânicas. Depois de breve experiência republicana, torna-se monarquia conservadora, liderada por Ahmet Beg Zogu, proclamado rei em 1928 com o nome de Zog I.

Antes disso, parece que o primeiro selo postal emitido pela Albânia foi “Offices in Turkish Empire” em 1902, remarcado com sobrecarga em um selo da Itália... Na sequência, selos foram emitidos pelo Reinado da Albânia, pela República Socialista Soviética da Albânia e por North Epirus (1940-1941).

Invadida pela Itália em 1939, torna-se comunista após a II Guerra Mundial, sob o comando de Enver Hoxha, que havia liderado a resistência. Hoxha governa ditatorialmente até sua morte, em abril de 1985. Nesse período, o país distingue-se pelo isolacionismo, que o leva a romper com antigos aliados.